Cannabis:

Quanto mais sabemos, mais confiamos.

Muito antes da maioria dos produtos farmacêuticos naturais e sintéticos, a Cannabis já era conhecida por suas propriedades terapêuticas. Há relatos com mais de cinco mil anos citando o uso de Cannabis para o tratamento de diversas patologias. Como você pode ver, a confiança vem de longe.

Cannabis Medicinal

Uma confiança que atravessa o tempo.

Perguntas frequentes

respondidas com confiança

A Cannabis é uma planta de origem asiática e popular no mundo todo. Possui enorme variedade de utilização, como na indústria têxtil, alimentícia e principalmente com finalidades terapêuticas. Há 5.000 anos ela tem sido usada tradicionalmente em diversas doenças com sintomas de dores, agitação, epilepsia e problemas do sono entre outros. Somente nos últimos 50 anos cientistas têm descoberto como e onde ela atua em nosso organismo e assim
surgiu o termo Cannabis Medicinal.

Hoje sabemos que existem várias substâncias na Cannabis, responsáveis pelos seus efeitos terapêuticos. As principais delas são os Canabinóides, como por exemplo o Canabidiol (CBD), conhecido pelo seu efeito na epilepsia e ansiedade
e o Tetrahidrocanabinol (THC), que possui ação psicoativa e atua no alívio das náuseas e dores.

Devido ao seu mecanismo de ação terapêutica, a Cannabis Medicinal pode ser benéfica em diferentes doenças e sintomas. As que temos mais comprovações científicas são as dores crônicas, epilepsia, náuseas, vômitos, melhora do apetite, depois também a ansiedade, insônia, doenças degenerativas e autismo, entre outras. Tanto nos estudos clínicos quanto na prática diária, é comum o relato de melhora do bem-estar e da qualidade de vida. Entretanto, como todo tratamento, é necessário prescrição e acompanhamento médico.

Sim. A ANVISA, órgão responsável pela regulamentação dos medicamentos no Brasil, permite a importação direta de produtos de Cannabis Medicinal à partir de prescrição médica, além de também avaliar e aprovar a venda em farmácias dos produtos que cumprem as exigências de qualidade, segurança e eficácia.
Não. Todo tratamento com Cannabis Medicinal precisa ser feito através da avaliação e prescrição de um médico, que levará em consideração a indicação, os cuidados necessários e fará o acompanhamento regularmente.

As reações adversas mais comuns são: sonolência, tonturas, diarréia, alteração do apetite, desconforto gastrointestinal e alterações do sono. Todas tendem a diminuir ou desaparecer durante a continuidade do tratamento.

Os produtos de Cannabis Medicinal estão contra indicados para pacientes durante a gravidez e lactação, com hipersensibilidade aos Canabinóides, outros ativos ou aos excipientes da formulação.

O médico prescritor precisa saber quais os outros remédios que o paciente está fazendo uso, para avaliar a possibilidade de interações.
Nas regulamentações da Anvisa não há restrição para nenhuma especialidade médica. O conhecimento dos componentes ativos da Cannabis Medicinal, suas indicações e cuidados, assim como os mecanismos de atuação sobre o organismo, são bem conhecidos e divulgados através de estudos clínicos, artigos médicos e cursos específicos. Os médicos podem saber mais acessando a parte específica nesse site.
A descoberta dos canabinóides, seus receptores no organismo e os estudos científicos que comprovam sua segurança e eficácia, vem a cada dia que passa aumentando o número de pacientes que se benficiam e de médicos que prescrevem os produtos de Cannabis Medicinal no mundo inteiro. É um caminho sem volta. Vários países já reconhecem e regulamentam seu uso terapêutico. Os pacientes hoje perguntam se seus médicos conhecem e prescrevem Cannabis Medicinal. Fale para seu médico acessar nosso site e saber mais na área dedicada aos médicos, onde disponibilizamos o conhecimento técnico-científico sobre a Cannabis Medicinal.
O uso por via oral é o principal dos produtos de Cannabis Medicinal permitidos e regulamentados no Brasil. Podem ser em extratos ou tinturas oleosas em gotas, spray ou cápsulas. O uso externo tópico também pode ser usado em casos específicos.
Os produtos com predominância de CBD não causam os efeitos euforizantes relacionados ao THC.
Os produtos com predominância de CBD não causam nenhum tipo de dependência.
Sim, não há problema em ingerir os produtos de Cannabis Medicinal junto com alimentos.
Tanto os produtos líquidos quanto os em cápsulas devem ser armazenados na embalagem original, em temperatura ambiente e não devem ficar expostos à luz, calor e umidade excessivas. Atentar para o prazo de validade.
Para viagens nacionais os produtos importados precisam ser mantidos na embalagem original e estarem acompanhados da autorização de importação da Anvisa. Para viagens internacionais, é preciso consultar a legislação do país de destino.
Com a prescrição médica em mãos, acesse o link da nossa parceira MyPharma2GO, clicando em comprar o produto. A MyPharma2GO dará todo suporte para a liberação da Anvisa para importação e efetivação da compra.